Homem é morto em confronto com Pataxós no sul da Bahia

09:06 GmNoticias Brasil 0 Comentarios


Fazendeiros causam índios por incêndio de caminhão
Fazendeiros causam índios por incêndio de caminhão
Agentes da Policia Federal resgataram no final da tarde de ontem (21) o corpo de Júlio César Passos Silva, 31, na fazenda Santa Rita, em Pau Brasil, sul da Bahia (a 551 km de Salvador). Júlio foi morto com um tiro cabeça, no final da tarde de sexta-feira (20) em confronto com índios Pataxós Rã-rã-rãe que tentavam ocupar a propriedade onde ele trabalhava como segurança.
“Pedimos providências as autoridades por que isso é o início do derramamento de sangue que pode acontecer”, diz Miguel Arcanjo, Presidente do Sindicato Rural de Pau Brasil.
No mesmo confronto, o índio Ivonildo dos Santos, 29, foi atingido na coxa esquerda e passa bem depois de uma cirurgia realizado no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães em Itabuna, para onde foi encaminhado.

O corpo de Júlio já apresentava estado de decomposição e foi levado por uma funerária para o Departamento de Policia Técnica de Itabuna (DPT) para ser periciado.
O chefe da Funai em Pau Brasil, Wilson de Jesus Souza, diz que espera o final das investigações das autoridades para esclarecimentos sobre a morte, bem como o índio que foi baleado.
Atentado - De acordo com o fazendeiro Geraldo Pinto Correia, proprietário da Fazenda Indiana que teve o seu caminhão Mercedes Bens de placa, JOE-4805, incendiado pelos índios na manhã de sábado, quando seguia em direção a fazenda, foi feito um acordo com os índios. “Tinha um acordo com o cacique Nailton, no qual ele se comprometeu em deixar os vaqueiros passarem para retirada do gado. E fomos pegos de surpresa”.
Correia disse ainda que os empregados foram cercados pelos indígenas armados, que os obrigaram a deitar no chão enquanto revistavam o veículo.
O cacique Nailton Muniz, uma das três lideranças que coordena as ocupações das fazendas, informou que os ocupantes do veiculo eram pistoleiros que seguiam para expulsar os índios das propriedades ocupadas. “A comunidade entendeu e achou melhor interceptar o caminhão”.
Segundo Muniz, os índios que ocupavam duas fazendas na região do Rio Pardo foram expulsos da propriedade por supostos pistoleiros que já chegaram atirando, nesta madrugada. “Fomos surpreendidos”.
Propriedades - A série de ocupação de fazendas pelos índios começou no início desse ano, quando 68 propriedades foram dominadas pelos Rã-rã-rãe, entre os municípios de Pau Brasil e Itajú do Colônia. Doze das propriedades estão localizadas em Pau Brasil.
Os pataxós querem o retorno de uma área de 54,1 mil hectares que alegam ser território indígena e estão na posse de fazendeiros. Uma ação ordinária proposta pela Funai tramita há 30 anos no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo a nulidade dos títulos dados pelo Governo da Bahia aos produtores  rurais.

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.