Segurança será reforçada nos bairros e no Centro

Segurança será reforçada nos bairros e no Centro de Curitiba

01:18 GmNoticias Brasil 0 Comentarios



O anel central de Curitiba terá, em breve, rondas 24 horas feitas de bicicleta por agentes da Guarda Municipal de Curitiba, as ciclopatrulhas. Elas irão substituir as atuais motocicletas, que serão deslocadas para reforçar a segurança nos bairros mais afastados. A ação faz parte de uma estratégia maior que visa aproximar cada vez mais a Guarda Municipal da população, resgatando o conceito de polícia comunitária. Este foi um dos anúncios feitos na noite desta sexta-feira (12) durante consulta pública sobre o orçamento do próximo ano, que discutiu o tema segurança. Mais de 300 pessoas compareceram ao auditório da Fesp, no Centro da cidade. No local, foram recebidas aproximadamente 150 sugestões. La mais...
As discussões foram acompanhadas em tempo real por 23 mil pessoas, pela internet. A próxima consulta pública será realizada na segunda-feira (15), no Clube de Pesca Veneto, em Santa Felicidade, e discutirá os temas Ação Social e Abastecimento. “Segurança é um tema que provoca intenso debate e grande participação da população”, comentou o prefeito Gustavo Fruet. “Embora a responsabilidade pelo assunto seja do Estado, existe uma pressão cada vez maior da sociedade pela busca de soluções locais e nós temos muitas ações neste sentido”, disse. O prefeito lembrou que, logo nos primeiros dias de sua gestão, criou o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) de Segurança Pública Municipal, do qual ele é presidente e que reúne representantes municipais, estaduais e federais. “É necessário integrar todos os órgãos para melhorar a segurança. Essa é a nossa prioridade”. O aposentado Januário Alves de Aquino, que já participou de outras duas consultas públicas nos últimos dias, queria falar exatamente sobre este assunto. “Para melhorar a segurança é preciso integrar as forças locais, estaduais e federais”, disse. Ele comentou sobre a importância da população fazer como ele e aproveitar a oportunidade de estar nos debates públicos. “Temos que participar das decisões sobre a cidade”, disse. Durante a consulta, outro anúncio feito por Fruet foi sobre o aumento no número de Centros de Atenção Psicossocial de Curitiba (Caps) Álcool e Drogas 24 horas, que passará em breve a ter nove novas unidades. “É o maior investimento da história da cidade neste setor, o que demonstra um olhar para o futuro, de esperança”.



O diretor do departamento de Política Pública Sobre Drogas da Secretaria Municipal da Defesa Social, Diogo Busse, comentou que as drogas são hoje a causa direta de grande parte dos problemas na área de segurança de uma cidade. Ele informou que a meta principal é fortalecer a prevenção, o tratamento e a reinserção social. “O foco não deve ser o produto químico, mas o ser humano que se tornou vítima do problema”, explica. A perspectiva, segundo ele, é que Curitiba se torne uma referência nacional no enfrentamento às drogas. Outra pasta envolvida nos debates sobre a segurança foi a da Secretaria Extraordinária da Mulher. "A questão da violência contra a mulher deve tambem ser prioridade da Defesa Social", disse a secretária, Roseli Isidoro.
Ciclopatrulhas Fortalecer a Guarda Municipal de Curitiba e resgatar a sua imagem de aliada da população é um dos grandes desafios atuais, segundo informou o prefeito Gustavo Fruet. “Os guardas municipais são parceiros da cidade e devem ter a confiança da população”, disse. Para isso, uma das ações previstas é a implantação das ciclopatrulhas. “O fato de patrulharmos o Centro da cidade em bicicletas nos aproximará da população”, afirmou o diretor da Guarda Municipal, Cláudio Frederico de Carvalho. “As rondas com bicicletas permitirão uma maior interação dos guardas com moradores e comerciantes”, disse. Um aumento na mobilidade e visibilidade, além de maior proximidade com as pessoas são os grandes benefícios do novo modelo de patrulha.

Segundo o diretor da Guarda Municipal, a Guarda Cidadã é uma filosofia de preservação máxima da vida, proposta pela atual gestão municipal para a área da Defesa Social de Curitiba. “A meta é aproximar cada vez mais a Guarda Municipal da população, priorizando o diálogo ao uso de armas”, enfatizou. O primeiro passo já foi dado, com a descentralização das viaturas nos bairros, criando eixos monitorados pela Guarda Municipal em todas as regionais da cidade.

Outra ação recente foi a inauguração de 27 câmeras de videomonitoramento, no bairro Sítio Cercado. Com alta tecnologia, os equipamentos são interativos, contam com interfones e permitem ao cidadão se comunicar com a Guarda. Segundo informou Carvalho, o sistema de videomonitoramento de Curitiba conta com 153 câmeras de segurança em operação. No início deste ano, 56 câmeras de segurança da cidade estavam sem condições de uso, pois há três anos não recebiam manutenção. Destas, 34 já foram consertadas. A previsão é alcançar o número de 800 equipamentos até o fim do ano. O prefeito destacou também os cursos de qualificação profissional, pelos quais 35% do efetivo da Guarda Municipal de Curitiba já foram submetidos neste ano.

A meta é atingir 100% do efetivo, ou cerca de 1500 guardas, até o fim de 2013. “Vamos fortalecer cada vez mais a corporação”, disse. Pichação A campanha “Pichação é Crime: Denuncie”, parceria entre a Associação Comercial do Paraná (ACP) e a Prefeitura de Curitiba, foi outro assunto abordado na consulta pública. “Este é um ótimo exemplo de parceria de sucesso entre o poder público e a sociedade privada”, disse o diretor da Guarda. Nos primeiros dois meses de campanha, foram registradas cerca de 600 denúncias, através do fone 153 da Guarda Municipal de Curitiba, resultando em mais de 100 autuações. “Pedimos que a população continue participando e fazendo denúncias sobre pichações e sobre qualquer outra espécie de crime”.

Defesa Civil Um dos primeiros moradores convidado a fazer sua pergunta ao prefeito durante a consulta pública sobre segurança foi Paulo Coelho Neto. Ele indagou sobre a capacitação da Defesa Civil do município. “No caso de um desastre ambiental ou uma calamidade, como enchentes, por exemplo, estamos preparados?”, perguntou. Além de tranquilizar o morador em relação ao assunto, já que as equipes da Defesa Civil – que estão ligadas à secretaria municipal da Defesa Social - estão capacitadas para atender ocorrências graves, Fruet lembrou que o secretario municipal do Meio Ambiente, Renato Lima, é um dos maiores especialistas na área de catástrofes do País. “Curitiba caminha para ser um modelo nacional na gestão de risco”, informou Lima. Ele detalhou ao morador várias ações recentes realizadas neste setor, inclusive com a criação de um novo departamento em sua secretaria, focado especialmente na gestão de situações de risco.

Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/seguranca-sera-reforcada-nos-bairros-e-no-centro/29140

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.