Casa de delegado da Polícia Civil de Maringá, no Paraná, é alvo de tiros


Segundo Laércio Fahur, tiros atingiram a janela da sala, o muro e o portão.


Ninguém ficou ferido; família estava dormindo no momento do atentado.
Ariane DucatiDo G1 PR
Imagens mostram detalhes da casa de delegado Láercio Fahuer que foi alvo de tiros na noite de domingo (29), em Maringá. Cápsulas de munição foram recolhidas pela Polícia Civil no local (Foto: Reprodução RPCTV)

A casa do delegado da Polícia Civil de Maringá, no norte do Paraná, Laércio Fahur foi alvo de um atentado na noite de domingo (29). Segundo a Polícia Civil, mais de 20 tiros foram disparados contra a fachada da residência que fica no Jardim Imperial e atingiram a janela da sala, o muro e o portão. No momento dos tiros, o delegado, a mulher e as duas filhas do casal estavam na casa, ninguém ficou ferido.
Em entrevista ao G1, Fahur disse que a família já estava dormindo quando os tiros foram disparados. Segundo ele, por volta das 23h40. “Ficou todo mundo assustado, mas quando levantamos eles já tinham saído de moto”, comentou.
Testemunhas informaram à polícia que duas pessoas fizeram os disparos de uma moto preta e fugiram em seguida.
A Delegacia de Maringá investiga se o caso tem ligação com outros atentados que ocorreram na cidade e na região. Há exatamente um ano, em 30 de julho de 2011, foi registrado o primeiro deles contra a Câmara Municipal da cidade.

Relembre outros casos

Depois, na madrugada de 29 de agosto, a sede da RPC TV Maringá foi alvo de 15 disparos. Dois homens que estavam em uma moto foram os autores dos tiros. Uma investigação apontou que arma usada no atentado da Câmara e da emissora foi a mesma.
Em outubro do mesmo ano, uma agência bancária, uma oficina de motos e um carro estacionado foram alvos de atentados. Na época, o próprio delegado Laércio Fahur passou a investigar o crime. No fim de novembro, a Câmara Municipal de Sarandi, a 12 km de Maringá, foi alvo de pelo menos 15 tiros.
Neste ano, outros casos parecidos foram registrados. A Delegacia de Paiçandu, a 16 km de Maringá, foi alvo de cinco tiros na madrugada do domingo, 11 de março. Os disparos atingiram as grades da delegacia e um dos vidros da porta da frente. Ninguém ficou ferido.
Em junho, a casa de um capitão da Polícia Militar (PM) em Maringá foi atingida por vários tiros durante a madrugada. Os disparos atingiram as grades do portão, as paredes da casa, e os dois veículos da família que estavam estacionados na garagem. No momento do atentado, o capitão da PM estava em casa, com a mulher e os quatro filhos. Um dos disparos atingiu a janela do quarto do casal, mas ninguém ficou ferido.

fonte: G1.globo.com

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.