Cotidiano do profissional de segurança pública : Você está preparado?

00:18 GmNoticias Brasil 0 Comentarios



Já era de suma importância todo o profissional de segurança pública estar atento e preparado no seu cotidiano. Porém nos cursos de formação e de aperfeiçoamento nunca comentaram como o profissional deve se portar no horário de folga.

Agora nos dias atuais surge uma nova ameaça, os recentes ataques do PCC, descobriram um ponto fraco na vida destes profissionais. O horário de folga muitas das vezes acabamos relaxando a nossa segurança.

Nós temos a habito de só treinar com o uniforme, agora quantos já treinaram com sua arma particular ? os mais diversos tipos de coldre acabam criando inúmeras situações que dificultam a vida do policial ou do GCM.

Segundo o APF e instrutor de armamento e tiro Humberto Wendling (2011) “O preparo mental consiste em visualizar e ensaiar mentalmente suas ações de modo a planejar reações em função das ações dos criminosos. Se você está armado e vivencia uma situação de risco, há três coisas que não podem falhar: você, a arma e a munição. Se você falhar, sua arma poderá ser usada contra você e sua família. Se a arma ou a munição falhar, você estará em apuros já que talvez não tenha tempo ou frieza para sanar o problema, principalmente num conflito de vida ou morte” . Conclui Wendling

Com base no novo cenário, segue algumas dicas para estar colocando em prática:

- Ao chegar em casa, verifique se não existe pessoas em atitudes suspeitas;
- Antes de entrar de uma volta no quarteirão;
- Ao sair do trabalho verifique se não está sendo seguido;
- Procure orientar sua família quanto aos comentários sobre o seu trabalho e o que você faz;
- Quanto menor for o número de vizinhos sabendo o que você faz melhor;
- Procure não sair fardado ou chegar de viatura na sua residência;
- Seja discreto quanto ao seu trabalho;
- Ao guardar o carro na garagem, manobre o mesmo de ré, no período noturno ligue os faróis altos;
- Antes de sair de casa, observe a rua veja se não existem pessoas e veículos suspeitos;
- Treine regularmente em um clube de tiro ou estande;
- Conheça bem sua arma, os tipos de panes, os tipos de munições que está utilizando;
- Realize um treinamento com o seu coldre;
- Realize um treinamento constante “em seco”;
- Realize um treinamento com a paisana;
- Durante o seu horário de folga, mude sua rotina, não fique em bares próximos a sua residência;
- Mude a rotina, não frequente o mesmo lugar sempre;
- Caso a corporação forneça, utilize sue colete também no “ bico”.

Temos que redobrar a atenção, se patrulhar durante o serviço com o companheiro de viatura já é difícil, imagine estar atento 24 horas do dia, na maioria dos casos duas situações chamam a atenção a primeira e que o profissional foi surpreendido na chegada ou saída de casa e a outra situação é durante o horário do bico. São duas situações que a reação deve estar condicionada. A ideia e desconfiar de tudo, aprendi em uma aula de técnicas operacionais que o profissional tem que “ver pelo em ovo de galinha”.

O Cel Nilson Giraldi afirma que “ não basta o policial saber o que tem que fazer; tem que estar condicionado a fazer” “Quanto mais bem preparado o policial estiver para usar sua arma, menos necessidade sentirá em fazê-lo; mal preparado verá nela a solução para todos os problemas” (Giraldi);
“Não basta saber atirar; é preciso saber quando atirar e saber executar procedimentos, isto porque, na quase totalidade das vezes, procedimentos, e não tiros, é que preservam vidas e solucionam problemas”.

Siderley Lima, consultor de segurança, supervisor da GCM de Jandira, instrutor de armamento e tiro , colunista do Jornal Viva Cidade, articulista do Dicaseg.com e membro da ABSEG ( Associação Brasileira dos Profissionais de Segurança)

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.