após,

Mestre de capoeira é morto a golpes de faca após dizer que era contra Bolsonaro na BA

21:32 gmnoticias 0 Comentarios

Outra pessoa foi atingida no braço e socorrida para o HGE. Caso ocorreu na madrugada de segunda-feira (8), na região do Dique do Tororó, em Salvador…

Resultado de imagem para Mestre de capoeira é morto a golpes de faca após discussão política na BA
O mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, de 63 anos, morreu após ser esfaqueado na madrugada desta segunda-feira (8), na Avenida Vasco da Gama, região do Dique do Tororó, em Salvador. Outro homem, de 51 anos, também foi ferido no ataque.

Resultado de imagem para Mestre de capoeira é morto a golpes de faca após discussão política na BA
De acordo com a Polícia Militar, o crime ocorreu depois de uma discussão política sobre o resultado das eleições. Romualdo foi esfaqueado após dizer ao suspeito do crime, identificado como Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, que era contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).
Testemunhas disseram aos policiais que o autor do crime teria fugido para um beco, e então os PMs iniciaram a procura pelo homem. Na busca, os policiais avistaram um rastro de sangue que levava até uma casa. Ao entrarem no imóvel, eles encontraram o suspeito escondido no banheiro e o prenderam. Conforme relatou a PM, o homem já estava com uma mochila, no intuito de fugir.
Um outro homem que estava no local, identificado como Germínio do Amor Divino Pereira, de 51 anos, que é parente de Moa, foi atingido no braço e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE). Ele ainda está internado. Não há detalhes do estado de saúde dele.
O autor do crime também foi levado para o HGE para ser medicado, pois estava com um corte no dedo, e depois apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Segundo a polícia, Paulo Sérgio confessou o crime, e, em depoimento, afirmou que ele entrou em luta corporal com o mestre de capoeira antes dele esfaquear a vítima. o suspeito ainda disse que foi xingado e que estava consumindo bebida alcoólica desde o início da manhã de domingo.
O corpo de Moa do Katendê foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e ainda não há detalhes sobre o sepultamento dele.

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) divulgou uma nota de repúdio sobre o caso do mestre de capoeira Moa do Katendê.
“A Bahia está de luto pela morte do Mestre Moa, honra e glória da cultura negra de nossa terra”, disse”, diz a nota.
G1

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Página inicial Proxima