Guardas Municipais em Reunião com Secretário de segurança Marcelo Barreto

Em reunião realizada dia 01/03/2010, entre SINDGUADAS-BA e o senhor secretario de segurança Marcelo Barreto, ficou esclarecido que:

O curso de formação da GCMI não haverá curso de tiro, segundo o secretario todos os GCMs teriam que ser avaliados por psicólogos quando na admissão. O secretario deixou bem claro que tal procedimento não é sua prioridade maior, e sim o curso de formação e o projeto bolsa formação.
Falou também que até o final do ano já estaria resolvendo a situação do exame psicológico para que assim os GCMs tomassem o curso de tiro e só assim estariam capacitados a portar armas de fogo, mas que sua intenção não é armar a GCMI com armas letais e sim não letais.
O secretario de segurança municipal foi totalmente a favor do evento que esta sendo elaborado pelo SINDGUARDAS-BA, onde haverá a presença de varias celebridades de várias partes do país da área de segurança publica que estará palestrando aqui em Ilhéus. Em breve será publicada toda a programação do evento para que todos tenham acesso e se façam presentes, pois serão abordados assuntos de interesse de todos da área de segurança publica.
Em mais uma reunião, o secretario se mostrou totalmente a disposição da instituição, para esclarecer e dar sua contribuição na medida do possível.

PONTO DE VISTA DA MAIORIA DOS GCMS

Sobre o porte de arma: todos sabemos que as GCMs de todo pais estão evoluindo no que diz respeito a equipamentos adequados a segurança pessoal e a segurança do bem protegido (Bens, no que diz a CF).
Se cada vez mais a criminalidade estão mais armadas que a policia, é por incapacidade de certos responsáveis pela segurança publica, pois em plena época em que foi mostrado em todos os jornais que em algumas cidades do interior do estado da Bahia a criminalidade aumentou mais que na capital, inclusive foi citada nossa vizinha Itabuna como uma das mais violentas da Bahia, e mesmo assim o senhor secretario não mostrou interesse em armar quem verdadeiramente deveriam trabalhar armado, mais uma vez ficamos sem poder dar segurança a população, pois não temos nem pra nós.
O que difere as Guardas Municipais de outras instituições que trabalham armados?
Será que nosso cérebro é menor?
Será que não agüentamos o peso da arma?
Será que os GCMs são todos malucos?
Será que o corpo humano dos GCMs é diferente?
Será que todo GCM é irresponsável, e não tem capacidade de aprendizado?
O que é que tem os GCMs de diferente de membros de outras instituições que portam armas?
Ou será uma diretriz de certa instituição para que as GCMs não apareçam prestando um serviço com qualidade?
Cansei de perguntar e sei que não haverá respostas para estas indagações, mas se alguém tiver respostas por favor estamos querendo saber, para que resolvamos logo isso e assim possamos trabalhar com equipamentos adequados.

Postagens Relacionadas

2 comentários:

  1. Responderei sua pergunta caro colega,com uma outra pergunta. Quem é o Secretario de Segurança Urbana de Ilhéus? Pois é,em todas as GCMs que tem um PM de certa forma no comando,as GCMs não evoluem,é como diz o Dr. Bismael,eles trazem com eles todas as mazelas daquela corporação. Chega temos que dar um basta nisto.

    GM Especial FARIAS

    ResponderExcluir
  2. As coisas não são tão simples como pensamos, mas não tão complexas que não possamos entende-las, observe VSª. que não há nada mais estranho que a própria verdade, o fato dos municípios serem a menor célula do todo chamado de REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, não faz com que sejam menos importantes, outro detalhe que não poderia deixar de ser comentado é que é impossível HAVER UMA QUASE VERDADE, ou é verdade ou é mentira, não existe meio termo, estranho esse conceito, mais estranho ainda pelo nível do cargo exercido de Oficial Superior....

    As Guardas Municipais não são MAIS ALGÚEM NA SEGURANÇA PÚBLICA, são instituições públicas, perenes e que chegaram aqui com a Família Real em 1808, são as células materes das atuais Policias Militares, que só passaram a existir depois da década de 70, antes de serem FORÇAS PÚBLICAS, eram GUARDAS MUNICIPAIS PERMANENTES DAS PROVINCIAS, as Guardas Municipais são compostas de servidores públicos, cidadãos plenos em direitos e deveres, com formação profissional e humana para o exercício de suas funções, cometem erros e acertos, tal qual os integrantes de outras seculares instituições, os representantes da União Federal sempre acharão olhando para seus umbigos que são superiores aos representantes dos estados e esses por sua vez pensarão ser superiores ao representantes dos municípios, ledo engano... SOMOS IGUAIS, o mesmo podiam que sobe o Militar das Forças Armadas quando algo dá certo, sobe o Policial Militar e o Guarda Municipal, a mesma cruz destinada ao Militar das Forças Armadas é destinada também aos demais operações do sistema de Segurança Pública, a linha de pensamento muitas vezes fica condicionada a determinados conceitos pré concebidos e podem nos deixar medíocres (medíocre é o homem mediano, nem bom, nem ruim), vencer nossas próprias concepções é um desafio, aceitar a quebra de certos paradigmas um desafio maior ainda, estamos aceitando a chamada ATIVIDADE DELEGADA, aos poucos e com certo olhar conservador, mas estamos.
    “O crime organizado não floresce sem a colaboração Criminosa de Autoridades do Estado”

    O novo Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso menciona que se não haver entendimento entre governantes de todas as esferas – Federais Estaduais e Municipais – não teremos resultado efetivo no combate ao crime.

    As respostas estão aqui no texto,GCM FRAGA.

    ResponderExcluir

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.