MARGINAIS TENTARAM INVADIR A RESIDÊNCIA DO GM CAMPELO

Na madrugada da última quinta-feira (03/03/2011), por volta da 01:00h, um tiro de arma de fogo foi deflagrado contra a residência do Guarda Municipal Luciano Alves Campelo, seguindo-se de vários chutes contra a porta dos fundos da casa do GM Campelo.

Um segundo tiro foi disparado cerca de cinco minutos após o primeiro e, um terceiro tiro após, aproximadamente, quinze minutos após o segundo.

A mãe do GM, D. Solange, de sessenta e um anos de idade, vítima de AVC, sem poder andar, ficou acuada no quarto junto com a nora, Emannuela, de vinte e cinco anos de idade e as filhas do casal, Safira Vitória de três anos e Carolina Guerra de apenas um ano de idade, todas chorando temendo pelo pior caso os marginais conseguissem invadir a casa.

Do primeiro ao terceiro tiro levou-se cerca de trinta minutos, o tempo em que durou a sessão de horror com os contínuos chutes à porta até a chegada de uma guarnição da Polícia Militar fazendo com que os marginais evadissem.

A demora da chegada da PM ocorreu em decorrência da guarnição encontrar-se, inicialmente, ocupada com a lavratura de um flagrante na Delegacia de Polícia Civil e, posteriormente, com a dificuldade de localizar a residência do GM que se encontra residindo próximo à caixa d'água da EMBASA no bairro da Tapera.

Importante registrar que após contactar a PM através do 190, o GM Campelo telefonou para o GM Oliveira solicitando apoio no sentido de contactar a Base 01 da Guarda Civil Municipal de Ilhéus, tendo as viaturas da corporação chegado ao local uma hora e meia depois do pedido de socorro, sob a alegação de que a informação havia chegado distorcida e as viaturas se dirigiram à residência de Oliveira no bairro Jardim Savóia. Para espanto da família de Campelo que se encontrava sob risco de morte, Campelo recebeu a informação de que as viaturas só se dirigiram à sua casa após contato com o Sub-Comandante Sena que autorizou a diligência. Por muito pouco os guardas não chegaram ao local para carregar o corpo de um guarda.

Dois marginais foram identificados sendo eles Edvan Santos e Italo César, ambos residentes na Rua "D" do Alto Santiago/Tapera. As providências legais já estão em andamento e uma audiência na Polícia Civil está prevista para ser realizada no dia 23 de março.
EDVAN SANTOS
ITALO CESAR



O GM Campelo informou que sua família vinha recebendo ameaças de ambos os meliantes desde o dia 07 de fevereiro do ano em curso e que já havia prestado queixa-crime na Polícia Civil, tendo inclusive acionado o Conselho Tutelar na crença de que os meliantes fossem adolescentes (menores de 18 anos de idade), tendo sido constatado em audiência no Conselho Tutelar já terem completado 18 anos. Com o final do carnaval outras providências legais estarão sendo tomadas para garantir a punição de tais criminosos.


A Associação dos Agentes de Segurança e Defesa Social do Município de Ilhéus garantiu assessoramento jurídico a fim de garantir a celeridade dos prodecimentos policiais.

ASDS

Postagens Relacionadas

4 comentários:

  1. vc ñ tem como prova que os meliantes derão tiros contra sua familia ...

    ResponderExcluir
  2. isso é tudo falcatrua do gm pois ele ñ queria sair da casa de um dos meliantes.

    ResponderExcluir
  3. O Anônimo está muito enganado, ou melhor, covardemente se esconde atrás do anonimato para tentar, sem êxito, desacreditar de forma premeditada Campelo e sua família. Talvez o Anônimo pertença à mesma quadrilha dos meliantes que tentaram invadir a casa de Campelo, quem sabe?! Não vamos revelar dados da investigação, mas o blog ASDS veiculou notícia que um dos marginais já foi preso, inclusive, por porte ilegal de uma pistola 635.

    ResponderExcluir
  4. Quanto a ser falcatrua porque o GM não queria sair da casa do meliante faz com que o Anônimo entre em contradição, pois, está afirmando que o elemento realmente é um meliante. Demonstra ainda, o anônimo, que costuma emprenhar pelos ouvidos ou então que faz parte da conspiração para difamar, injuriar e caluniar Campelo. Seja como for Campelo encontra-se a disposição de quem quer que seja para mostrar as provas materiais de que não tem nenhuma dívida para com a Srª Maria José Chaves dos Santos, a qual não obteve nenhum êxito na "ação de despejo" que deu entrada na Justiça no dia 11/01/2011.

    ResponderExcluir

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.