GUARDAS CIVIS MUNICIPAIS DE ARTUR NOGUEIRA, COSMÓPOLIS E HOLAMBRA, COM O APOIO DA PM ATUAM EM CONTROLE DE DISTÚRBIO NA "FESTANÇA JULINA"



Bombas interrompem Festança Julina no Calçadão da XV GM e PM de Artur Nogueira e região foram acionadas para conter tumulto O quarto e último dia da Festança Julina realizado na noite de segunda-feira (9), no Calçadão da XV de Novembro, em Artur Nogueira, teve que ser interrompido devido alguns indivíduos que começaram a soltar bombas e fogos de artificio, colocando a segurança da população em risco. O problema começou a partir de uma brincadeira entre jovens e crianças, que iniciaram uma “guerra” de bombas e rojões. “Eu fiquei sem saber o que fazer, com medo de acertarem a mim ou meus netos que me acompanhavam. Senti em meio a um confronto”, afirma a domestica Célia Rosa. A Guarda Municipal e a Polícia Militar de Artur Nogueira chegaram ao local e observaram a situação. Após averiguação, a GM constatou que um bar próximo ao palco da festa estava comercializando as bombas e fogos, iguais aos que estavam sendo utilizados pelos indivíduos. O bar teve as portas fechadas e as bombas foram apreendidas. Às 22h15, duas horas antes do previsto, o show da dupla Dinho e Lucas foi interrompido. “Tivemos que parar a festa, visando a segurança da população. É uma realidade muito triste, pois preparamos um evento com todo o cuidado, pensando na diversão e lazer dos nogueirenses”, afirma o secretário Municipal de Educação, Marcos Roberto Campos (Marquinhos). Por vários momentos, bombas foram atiradas em direção às viaturas policiais. Após cerca de uma hora, a Guarda Municipal de Holambra e Cosmópolis, além da Polícia Militar de Americana, chegaram ao local e dispersaram o tumulto que permanecia no Calçadão. “É incrível como 1% consegue estragar a festa dos outros 99! A solução, talvez, seja a partir de agora não promover mais festas no Calçadão da XV de Novembro”, afirma o tenente da Guarda Municipal de Artur Nogueira, João Rubles Filho. Três pessoas, sendo uma menor de idade, foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia de Artur Nogueira. Com o adolescente, de 14 anos, foram apreendidas 11 bombas. Os outros dois indivíduos responderão por incentivo ao tumulto, desobediência e resistência. Todos foram liberados após registro do Boletim de Ocorrência. Ao todo foram apreendidas 118 bombas. A organização do evento afirmou que foi o primeiro ano que foi registrado algum tipo de problema do gênero. “Em seis anos nunca aconteceu algo parecido. É lastimável”, lamenta Marquinhos. Outro tumulto Por volta da 1 hora da madrugada do ultimo domingo (8), a Guarda Municipal foi acionada para conter o som alto de dois veículos, em um trecho do Calçadão da XV de Novembro, próximo ao local da Festança Julina de Artur Nogueira. Os guardas solicitaram e os proprietários dos veículos desligaram o som, mas as pessoas que estavam no local começaram a se manifestar, jogando garrafas de vidro e bombas na viatura. A GM solicitou apoio da Polícia Militar, além da Guarda Municipal de Cosmópolis e Holambra. “Foi uma total falta de respeito. Essas pessoas tem que reconhecer os limites”, afirma o guarda municipal Roberto. Cerca de 200 pessoas participaram do tumulto, que teve que ser contido com a utilização de gás de pimenta e balas de borracha. Um adolescente de 15 anos foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Artur Nogueira, por estar, segundo a GM, motivando a confusão. No plantão policial, o menor continuou fazendo ameaças aos guardas municipais. Foi registrado Boletim de Ocorrência e, após a chegada dos responsáveis legal, o menor foi liberado. Três viaturas da Guarda Municipal, sendo duas novas, sofreram com a ação, tendo portas e partes riscadas pelas garrafas que foram arremessadas. A comissão organizadora do evento informou que os carros de som não fazem parte da programação da Festança Julina, por isso não possui o controle e responsabilidade dos mesmos. Fonte: Nogueirense.com

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.