Aracati: Socorristas da Guarda Civil de Aracati podem parar atividades



Os socorristas do grupamento de resgate da guarda municipal de Aracati que trabalham em turno de 24hs estão numa situação delicada e até constrangedora. Três meses atrás eles tinham direito a almoço diário, mas a prefeitura municipal além de tirar esse direito, os bravios socorristas que tem prestado um excelente serviço nessa atual administração ainda perderam a folga para o almoço, pois os socorristas se desejarem almoçar receberam como “sugestão” passarem em casa, pegar uma quentinha e almoçar na sede da Guarda Municipal.

Aconteceu um episódio em que uma senhora passou mal no fórum da comarca de Aracati, a Juíza pediu pra acionar os socorristas do município, mas a ambulância estava na oficina mecânica para conserto que segundo o denunciante que prefere não ser identificado garante que “toda semana é assim quem quiser ver basta passar em frente a uma oficina que fica em frente ao prédio do SESI”.

Um agente do grupo de resgate denunciou a situação do descaso ao Ministério Público e como represália o socorrista foi afastado de suas funções. O MP ao tomar conhecimento do fato recomendou ao município reintegrá-lo imediatamente ao exercício de suas funções entendendo que a atitude de perseguição iria comprometer o serviço prestado à população.
Os agentes do grupamento de resgate municipal não possuem direitos ao adicional de insalubridade e por estarem com o salário em atraso decidirão em reunião marcada para esta quarta-feira (24) se paralisarão suas atividades.
Fonte: Aracati em Foco

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima
Tecnologia do Blogger.